Me Apaixonei por um pauzão

Eu trabalhava numa Clínica para Idosos. Era casada e não passava pela minha cabeça trair meu marido. Até que fui escalada para dar banho no Seu Antonio, interno recém chegado. Ele era bem apessoado, limpo, sempre bem barbeado e Perfumado. Era um interno diferenciado. Muuito diferenciado. Educado, delicado e atencioso para com todos. Denise é quem atendia ele. Mas para cuidar do filho doente tirou licença e eu fui designada para substituí-la.
Fui cumprir a missão e não imaginava o que aquele banho iria mudar totalmente minha vida.
Preparei o banho na banheira cuidadosamente. Não sou uma mulher feia. Muito pelo contrário. Sou uma bela mulher aos 34 anos. Pele branca, cabelos bem pretos. Seios rijos e opulentos. Quadris largos e pernas fortes. Pus as

luvas e conduziu seu Antonio da poltrona para a cadeira de rodas e por levei para o banheiro. Ali comecei a despir o pijama do Seu Antonio. Quando ele ficou só de cuecas, me apavorei com o volume de seus genitais. Acho que é o saco dele que é grande, pensei. Não era. Ao retirar sua cueca levei um susto. Era um pau de cavalo. Grande, grosso e pesado. Fiz força para ele não perceber pois fiquei corada. Muito branca, quando fico excitada, meu rosto pega fogo. Comecei a lavá-lo vagarosamente com a bucha de banho. Ele de olhos fechados, entregou-se à suave massagem com a água morna. O banheiro e só para banho e não havia perigo de sermos importunados. Após aplicar na cabeça o shampoo, lavei rosto e depois o tórax, vagarosamente. Após, lentamente fui me aproximando de seu ventre. Sem

tirar os olhos daquele pau soberbo, lavei as pernas e as nádegas, lavei seus pés e senti minha buceta umedecer, como se ela estivesse se preparando para engolir aquele mastro colossal. Um rubor tomou conta da minha face, e senti um calorão tomar conta de mim quando ele abriu os olhos e me olhou fixamente. Ele delicadamente segurou minhas mãos e tirou-me as luvas. Paralisada, eu deixei-me levar. A seguir ele guiou minha mão até seu pau que já estava ficando ereto. Fez-me segurar seu enorme pau e conduziu minha mão para cima e para baixo, para que eu o masturbasse. Com a boca seca pela emoção, tonta e perturbada, fiquei hipnotizada por aquele mastro que latejava quente na minha mão, iniciei a punheta no Seu Antonio. Seu pau endureceu na hora e eu engolia em seco, vidrada por aquele pau. Ele sorriu e levou a mão por baixo da minha bunda, puxando-me pra mais perto dele. Eu me aproximei ainda mais e ele enfiou a mão entre minhas coxas. Quase desfaleci quando seus dedos tocaram minha buceta. Ao perceber que eu estava ensopada, ele me disse:

-Tira a calcinha.
– Mas…balbuciei. Ele tapou minha boca com a mão.
– Tira. Repetiu. Tirei minha calcinha e ele levantou da banheira. Foi lá e trancou a porta do banheiro. Voltou e em segundos me desfez de toda a roupa.
– Desde que te vi a primeira vez te quis pra ser minha mulher. Sou rico e vou sair daqui e tu vai me cuidar na minha casa. Vou te dar tudo o que você quiser, além de deixar tudo pra ti, Gisele. Disse isto, me abraçou e me beijou longamente.
Entregue completamente alucinada por aquele Encanto de macho. Quase desmaiei quando ele levantou minha perna e encaixou o pauzão na porta da minha buceta. Indescritível o prazer de sentir tudo aquilo entrando em mim. Foi um delírio louco. A partir daquele “banho” tudo mudou.pra mim e pra ele.

Em alguns dias, recebi na visita de um advogado que me convidou a ir até o escritório dele. Fui é me surpreendi quando ele me adiantou um salário que era o triplo do que eu ganhava. Fui contratada, carteira assinada.para cuidar do Seu Antonio na sua residência, pois ele estava deixando a Clínica. Fiquei sabendo que os filhos o internaram para se livrar dele.

Hoje, sou legalmente casada com Antonio e já possuo dois apartamentos no meu nome e uma casa na praia.
Ganho dez vezes o que ganhava na clínica e guardo tudo. Não preciso de dinheiro tenho cartão de crédito para Tudo o que precisar.
Agora estamos vendo como vamos ter nosso filho, pois ele é saudável e sai muito leite daquele pauzão que é minha maior Paixão.

Deixe um comentário



conto de sexoconto eroticoscontos eroticos de cornocontos eroticos dormindocpntos eroticoscont erocontos eróticos esposaconto eroticcontos eróticos papaicomendo a madrastacontos incesto gaycontos eroticos de novinhasporno contosrelatos de incestosconto de sexocontos eroticos corno mansoconto erótico gaycontos sexo incestoconto erotixontos eroticosconto eroticocontis eróticosmeu conto eroticocontos gay casa dos contoscontos eroticos traiçãocontos crossdressercoto eroticowww.contoerotico.comconto.eróticocontos eróticos proibidoscontos gay 2018meus contos eróticosconto erótico no ônibusconto eróticocontos eroticodcontos eroticos incestuososhistorias eróticoscontos eroticos no ônibusminha esposa nuacontos insestocontos eróticos últimoconto erotico onibusconto erótico lésbicascontos eróticos lésbicascontos feticheconto erotico onibusconto eróticocontos eroticos filhoconto erotico troca trocacontos gay paiprimeira vez na casa de swingconto erotico massagemconto erótico sobrinhacontos eroticos siriricacontos esposarelatos eróticocontos de sexo analtransei com minha primaconto erotico na praiacontos eroticos sograsexo gostoso contostexto eroticocontos eróticos lésbicosconto erotico esposacantos eroticoscontos porno de incestocontos eróticos analcontos insestocontos eroticos onibus lotadocontos eroticos com sogracontos e relatos sexuaisconto erotico praiaconto eróticoscontos inversaorelatos de sexocontos cunhadacontos de cornoscontos eroticos com sobrinhacontos eroticos maecorno manso contoscontos eroticos brcontos eróticos professorconto erotico gay heterocontos reais de sexovontos eroticoscontos eroticos bem safadoscontos comendo a cunhadaconto erotico onibuscontos gays 2018contos corno mansolesbicas contosconto erotico reaiscontos eróticos ônibuscontos de sexo gaytextos eróticosconto rroticocontos porno incestocontos eróticos de incesto