Minha Namorada e amigo no cinema

Meu nome é Bianca, tenho 18 anos e sou viciada em sexo. Isso nunca me foi um problema, mas meus fetiches são diferentes, então se torna difícil achar pessoas que topem fazer todos eles.
Essa história que vou contar pra vocês envolve um dos meus fetiches, espero que gostem.
Eu sou baixinha, tenho seios grandes, bunda grande e sempre fui um pouco gordinha, mas linda. Meus olhos são castanhos claros, bem clarinhos e eu sou branquinha com lábios bem carnudos.


Algum tempo atrás eu comecei a namorar uma menina, e o sexo era incrível, mas ela tinha fetiche por me ver com homens e isso me parecia super estranho na época.
Depois de algumas conversas, eu topei tentar algo à três e

Meu nome é Bianca. Conheci a Camila no começo do ano passado e ela me chamou a atenção na hora. Eu não sabia o motivo dessa atenção na hora, mas viramos amigas e começamos a ficar bem próximas. Quanto mais próximas ficávamos, mais curtíamos estar juntas e foi então que ela me beijou.
Daquele momento pra frente nossa amizade tomou outros rumos e acabamos por namorar até hoje.
O ponto importante dessa história (e o que eu quero contar pra vocês hoje) só apareceu depois de meses que namorávamos, quando a Camila resolveu me contar dos fetiches dela.
Enquanto conversávamos, ela me falou:
– Bia, eu tenho um amigo… Você toparia fazer algo com ele?
– Como assim? Tipo sexo à três?
– Não exatamente. Eu tenho um fetiche grande de imaginar um cara contigo
Na hora eu fiquei um pouco surpresa, fiquei até magoda por achar que era um jeito dela não me querer, mas no final pensei bastante sobre. Quanto mais pensava, mais a ideia me parecia gostosa demais. Ela não voltou a tocar no assunto por alguns dias, mas eu mesma disse:
– Cami, aquele seu amigo, tá livre pra quando?
Ela me olhou com o rosto confuso por alguns segundos e mudou para um olhar safadinho logo depois:
– Eu garanto que pro mais cedo possível. Hoje!

Tínhamos marcado de assistir um filme com o menino, o nome dele era Bruno. Eu não o conhecia direito, mas sabia que ele era amigo da Cami fazia anos e isso me deixava intimidada.
Nós duas chegamos mais cedo, esperamos por ele e assim que ele chegou, nós compramos pipocas e fomos pra a sala. Me sentei no meio dos dois, uma coisa que a Cami tinha sugerido já que eu e ele precisávamos nos conhecer um pouco.
O filme começou e ficamos quietos por algum tempo, eu segurando a mão da minha namorada. Mas a calmaria não durou por muito tempo. Percebi que Bruno estava se aproximando e que ele vinha falar no meu ouvido:
– Sei que isso é novo pra você, mas eu tenho que dizer que te acho gostosa demais
Esperei que ele virasse pra frente e falei em seu ouvido também:
– É muito novo sim, mas acho que talvez essa seja a melhor parte de tudo isso, descobrir é gostoso
– É tão gostoso quando esse seu vestidinho curtinho?
Eu não tive tempo de responder, ele mordia minha orelha e eu me arrepiava
– Me deixa sentir tua boquinha, gostosa?
Eu balancei a cabeça positivamente enquanto ele vinha em direção ao beijo. Sua língua se movimentava de um jeito tão bom que eu fui chupando ela devagar e ele decidiu logo depois descer para o meu pescoço. Meu pescoço é sensível demais e quando eu senti aquela boca quente, um pequeno gemido saiu dos meus lábios.
Todos da sala olharam na nossa direção, menos a Camila que continuava focando no filme.
– Precisamos parar – eu disse
Ele não me ouviu. Tirou a boca do meu pescoço e eu senti sua mão descendo pelo meu vestido. Ele parou por alguns segundos em cima da minha calcinha, me beijou de novo e eu senti seu dedo bem em cima do meu grelinho.
Eu sentia minha calcinha molhando cada vez mais e ele mexendo bem devagarinho na minha bucetinha.
Eu me afastei do beijo e disse:
– Eu preciso continuar fora daqui, agora
Ele levantou, eu me levantei atrás e puxei a mão que ainda continuava segurando a da Camila. Nós três descemos até o banheiro do cinema, aquele para cadeirantes e entramos.
Não deu tempo de qualquer um de nós falar alguma coisa, Camila veio me beijando enquanto Bruno já se sentava.
Ela parou de me beijar e disse:
– Hoje eu quero só assistir
Eu fui até Bruno e fiquei por cima dele, que afastou minha calcinha e me colocou encaixada em seus dedos. Eu mexia minha bucetinha bem devagarinho enquanto ele me penetrava com os dedos, três deles. Eu tinha ficado tão molhada dentro do cinema que minha buceta pedia por mais. Ele beijava meu pescoço e eu arfava por estar tão gostoso.
Ele então tirou os dedos da minha bucetinha, e levantou minha blusa. Meu seio era rosadinho e estava durinho de tesão. Ele me chupava com tanta vontade que me fazia querer também, e foi quando eu chamei a Camila. Ela estava do outro lado do banheiro, já sem a calça e a calcinha, chupando dois dos seus dedos que tinham acabado de sair da sua bucetinha. Eu falei:
– Amor, me deixa te chupar, vem?
– Não, hoje é só comigo – Disse Bruno – Quer sentir meu pau na sua boquinha?
Eu me levantei, abri a calça dele e puxei seu pau pra fora. Caí de boca na hora, chupando só a cabecinha e com vontade. Quando vi que ele mordia os lábios, fui engolindo mais até sentir aquele caralho no fundo da minha garganta. Ele segurou meu cabelo em um rabo e começou a estocar na minha boca, eu sentia aquele pau grosso pulsando na minha boca e o tesão era tanto que eu podia sentir o melzinho caindo da minha buceta.
Quando estava quase, eu tirei seu pau da minha boca, vi que estava muito melado e subi de novo por cima do Bruno. Encostei minha bucetinha em seu pau, sem encaixar e fiquei roçando bem devagar, provocando. Cada vez que roçava em seu pau, ele me olhava mais safado.
– Ah, a putinha sabe brincar. – ele disse
– A putinha quer sentir seu pau no fundo da bucetinha dela – eu respondi
Ele segurou meu cabelo e na minha cintura, e seu pau duro demais entrou com facilidade bem no fundo da minha buceta. Eu mordi meus lábios enquanto gemia no ouvido dele e falava:
– Isso, que pau gostoso, me come direitinho
– Você gosta, né putinha? Vai me deixar te comer sempre?
– Sempre que você quiser, só me fode com força
Ele metia devagar e forte, e quando eu me acostumava ele aumentava a velocidade e me fazia ficar de pernas bambas. Eu gemia mais e mais e olhava pra a Camila, que agora falava:
– Fode minha putinha, arromba essa bucetinha com vontade
Aqueles xingamentos me deixavam com tesão demais e a situação toda me fazia querer gozar vezes demais. Eu gozei cavalgando aquele pau gostoso e quando isso aconteceu o Bruno me deixou deitada e se levantou, foi até o meu rosto e gozou na minha boquinha, eu amo engolir porra e acho que ele sabia disso.
Foi o primeiro encontro que tivemos e eu mal posso esperar por mais, adoraria ser fodida com força mais vezes.
Falem comigo por e-mail: [email protected]

Deixe um comentário

CAPTCHA



Online porn video at mobile phone


contos eroticoscontos erticoscontos pornográficoscontos e fetichescontos eróticos realcontos crossdresscontos eróticos tiaconto erotico onibuscontosincestoscontos de coroascontos eroticos velho taradoconto heroticocontis eroticoscontos gay eroticosconto incestomeu professor me comeudei pro meu cunhadoúltimos contos gayontos eroticosler contos eroticoscontos eroticos esposacontos gay casa dos contosconto erótico incestocontos incesto gaycontos eroticos de cornoscontos erotiosconto erotico novinhocontos eroticos atuaiscontos eroticos proibidosconto porno incestoconto erotico no onibuscontos de sexo no onibuscontos eroticos de traicaocontos adultoscontos eroticos no metrocontos pornoscontos eroticos com avocontos eroticos troca de casaismeu primo me comeucontos de travesticontos eroticos com travestiscontos de sexo reaiscontos eroticos incestuososlesbicas contoscontos eroticos cornoscontos eróticos netgozando no onibuscontos eroticos mamaecontos de encoxadasconto erotico gay primeira vezconto eriticocontos eróticos com novinhasporno contos eroticoscontos eróticos novinhocontos eroticos gay novinhocontos cunhadacontos eroticos de cornoqueria ser cornocontos sacanagemcontos porno incestocontos gostososconto.eroticocontos de sexo selvagemcontos eroticos esposacontos eroticos de sexodei pro amigo do meu maridocontos eroticos com professorcontos ertcontos eroticos de sexoconto erotucoconto erotico tiacontos encoxadascontos gay recentesconto erticocontos de travesticontos eroticos de mulheres casadascontos eroticos de casadasconto eroticontos de encoxadascontos gay onlinecontos eróticos incestosconto eroticocontos eroticos reaisconto eroticoscontos eroticos avocontos xxxcontos eroticos com sogracontos eroticos bem safadoscontos eroticos recentesconto erótico incestocontos de sacanagemconto putariacont erocontos heroticos gaycontos eroticos por categoriacomi minha filhacontos eroticos papaiincestos contoscomi minha sobrinhacontos gay online