Véspera de um casamento incestuoso

Me chamo Suzana, 19 aninhos, recém-casada. Meu tio, Rafer, que me deflorou analmente, diz que sou a cópia fiel da atriz Katie Holmes.
Sou cleptomaníaca e ele me flagrou roubando um colar de uma joalheria de um amigo dele.
Neste mesmo dia ele me chantageou de forma simpática e gentil e, em troca, ele passou a ser o dono do meu cuzinho agradecido!!
De bonificação eu aprendí prazerosamente a arte do fellatio e tive vários orgasmos com meu tio fazendo cuningulis em mim!!
Neste dia em questão, tio Rafer me fez gozar intensamente pela primeira vez me chupando a bucetinha, ainda dentro de sua Pajero, estacionada num parque ecológico, em pleno dia!
Depois fomos para um motel onde ele tomou a posse do meu cuzinho, respeitando minha virgindade vaginal.
Eu fui possuída já nos degraus da escada que dava p´rá suite. Meu tio tinha conseguido com sua varona enfiada toda dentro de meu rabinho me contemplar com outro intenso orgasmo!!
Eu ainda estava me recuperando, quando sentí meu tio me abraçar com mais força e sentí também sua rola ter uma ligeira expansão na grossura (como se ainda fosse possível ser mais grossa que aquilo!) e seu esperma ser expelido abundantemente para o interior de meu reto!!

Ao mesmo tempo desconfortável mas luxuriosamente excitante, a enchente de semen que percorria minhas entranhas, mexeu comigo e suavemente rebolava a paixão de meu tiozinho em sua virilha, com sua imensa rola sendo apertada com as contrações de meu anus!
Quando paramos, a tora de Rafer estava semi-endurecida e toda melada. Parte do gozo dele saia prá fora de meu cuzinho, lambuzando minhas nádegas e escorrendo pelas minhas coxas! Não sei porque, mas a visão daquela tora musculosa brilhando de nossos orgasmos, me deu vontade de lambê-la toda, de sentir o gosto do orgasmo, de sentir o gosto de rola e cuzinho ao mesmo tempo!

Ah! Eu devia estar louca, mas por pouco eu não me abaixei e engoli toda a rolona do tio Rafer! Infelizmente ele fez menção para que subíssemos para o banheiro. Que pena! Tenho certeza que teria outro orgasmo com ele, se tivesse me deixado lhe fazer o segundo boquete do dia!
Após nos lavarmos, onde tio Rafer foi extremamente gentil e me ensinou alguns truques para a higiene anal, fomo prá ante-sala, onde ele pediu bebidas e alguma coisa para eu comer. Sabe como é, né? Eu ainda era uma adolescente em fase de crescimento! Não de altura, mas no volume dos meus seios e de minha bundona, entre outros!
Após saciar minha fome, eu ainda estava faminta por rola! Sem lavar a boca, apenas ter bochechado com uma taça de vinho suave, me ajoelhei entre as coxas de tio Rafer e iniciei meu primeiro boquete dado de livre vontade a um homem!!

Meu tio vibrava com minha boquinha sugando, primeiramente sua cabeçorra da pica, me dizendo quando meus dentes roçava nela e como eu tinha que evitar isso, só fazendo de vez em quando! O resto foi puro talento meu, assim me disse tio Rafer!
Fiz minha primeira “espanhola” que fez pré-gozo escorrer de minha bucetinha pelas minhas coxas e me marcou prá sempre este tipo de carícia, o calor de uma grossa coluna de músculo passando sua caloria para o sensível tecido de meus seios!

Em pouco tempo eu já sabia engolir por inteiro sua verga e não me sufocar com a glande acomodada no fundo da minha garganta de veludo (dito também por meu titio!) Sentí todas as contrações dele quando o gozo se aproximava e naturalmente suguei o pouco que restava de semen que seus testículos produziram!!
Depois tio Rafer me conduziu até a cama e lá antes de me dar outro tremendo orgasmo com sua língua, inspecionou meu cuzinho com sua boca e me fez ficar bem próxima do orgasmo ao colar sua boca em meu anelzinho rosa ao mesmo tempo que sua língua fazia um espécie de saca-rolha o mais profundo que ele podia alcançar dentro de meu cuzinho!!

A mesma coisa ele fez na minha xaninha, quase tirando meu cabacinho! As carícias que fazíamos um no outro, nos deixavam excitados alternadamente. Eu gozava na boca de tio Rafer, que já estava excitado de novo. Eu o fazia gozar com meu cuzinho fazendo a dança da garrafa, e ele então tinha que me acabar me linguando a xaninha!
Eu fiquei meio que esfolada no cuzinho e externamente na xotinha. Meus maxilares e garganta estavam sensíveis! Mas me tornei uma mulher satisfeita sem ser deflorada, coisa que nós colegiais sempre sonhávamos que podia ser, pois assim nos guardaríamos para nossos eternos maridinhos!!

No dia seguinte que isso tudo aconteceu,eu e Marcelo fizemos festa de noivado. Meu pai veio do exterior, ele e minha mãe são divorciados, e prometeu voltar para meu casamento daí a duas semanas.
Meu tio Rafer, que seria um dos padrinhos, teve que viajar a negócios e voltaria dois dias antes de meu casamento. Fui apanhá-lo com minha mãe Raquel no aeroporto. Ele ficou alegríssimo, mas mal disfarçava sua surpresa. Ele disse que era muito gentil de nossa parte em estar alí, mas ele tinha que ir direto pró escritório.
Eu, louca de tezão por aquele homem, e minha mãe alí atrapalhando e o bobão dizendo que tinha que ir pró escritório!

Mas milagres acontecem! Minha mãe disse prá eu levar seu irmão e a deixasse num shopping no caminho do escritório. Não preciso descrever agora, o que foi aquela tarde de sodomia!
Num dos intervalos, tirei de minha bolsa diversos presentinhos, tais como; um anel de ouro, uma pulseira, um isqueiro Dumont e uma caneta Mont Blanc que eu havia roubado prá ele! Tio Rafer ficou estupefato!
Eu perguntei se não tinha que ser castigada por isso, e recebí o primeiro tapa no rosto! Após o segundo, eu já estava de joelhos com sua rola rola entre meus seios e o rosto levantado para receber o terceiro tapa!!
Tio Rafer então gozou dando tiro de esperma em meu colo, pescoço e queixo! Pousando sua mão em minha nuca, me guiou para engolir o resto de seu gozo com minha boquinha!!

Após o casamento, onde tio Rafer assinou a certidão com a Mont Blanc, exibindo um belo e maciço anel de ouro, acendia charutos para todos com seu Dumont! A pulseira eu havia enroscado em volta de sua piroca!!

Convido meus leitores a visitar meu blog / onde encontrarão esses contos devidamente ilustrados. Obrigada

1 comentário em “Véspera de um casamento incestuoso”

  1. Ola sou louco para pegar um loirinha, deve ter a buceta branquinha, ou pegar uma novinha deve ser uma delicia, ou pegar mae e filha😬 tambem pegar uma casada na frente do marido eita, mulher q esta ai cheia de tesÃo me chama no zap 11947841246 rsr

    Responder

Deixe um comentário



conti eróticocontos eroticos professorcontos eroticos proibidoscasa dos contos erminha mulher deu pra outrocontos de cornoscomi minha sogracontos eroticos casadasrelatos eróticocontos perdendo a virgindadecontos eroticos reaisconros eroticoscontos eroticos de meninas novinhascontos eroticos siriricaconto erotico tiocontos de incesto mae e filhocontos eroticos cunhadocontos eroticos professorcontos eroticos de encoxadascontos etoticoscontos eroticos banhoconto erotico corno mansocontos incestuososcontos eroticos gravidacontos eroticos a forçacontos eróticos proibidoscontos eroticos travesticonto erotico no onibusconto erotico travesticontos eroticos swingcontos eroticos de incestoscontos de sexo com novinhascontos de travestiscontos fetichecontos eroticos mãeporno contos eroticoscontos eroticos meninoscontos analcontos eroticos lésbicascontos eróticos incestosconto erotico gratisconto sexo gaycontoseroticos gayscontos incestuososcontos eroticos a forçacontos de coroascontos de incestcontos eróticos academiarelatos eroticomeu primo me comeucontos eroticos com animaisconto erótico incestocontos eroticos filhoenteada gostosaimcestoqueria ser cornocontos eroticos pai e filhocontos e relatos sexuaissex contoscontos de sexosmeu primo me comeucontos erótico gayconto erotico com travestiporno contocontos eroticos com gravidascontos eroticos incesto pai e filhacontos eroticos medicocontos onibuscontos cunhadinhacontos eroticos de sexocontos eróticos.contis eróticosminha mulher deu pra outrocontos eroticos onibuscontos onibusconto erotico sobrinhagozando no onibuscontos eroticos gozando dentrocontos eróticos ônibusconto erótico lésbicocontos de putariacontos eroticos em familiacontos sensuaistextos eróticoscontos eroticos insestoscontos eroticos novoscontos pornos gaysconto erotico genrocontos eróticos femininosincesto contoscomendo a madrastacontos eroticos de sograeróticosrelato eroticoscontos eroticos avocontos encoxadaconto erotico cunhada